sábado, 31 de janeiro de 2009

Grupo Jovens em Ação do Calabar participa de Intercâmbio com jovens franceses






Biblioteca do Calabar realiza RUA DA LEITURA na Nova Praça da Centenário









A biblioteca vai onde o leitor está!

Mês de férias escolares! A turma que visita a biblioteca durante o ano tem mais tempo para visitar familiares em outros municípios ou bairros distantes. Aproveitam também para brincar nos parques públicos recém-construídos, vizinho ao Calabar.
A biblioteca comunitária do Calabar, então, começou 2009 realizando atividades nesses espaços que representam as mais novas opções de lazer para os moradores do Calabar e bairros vizinhos. Assim, durante o mês de janeiro, nas praças da Avenida Centenário, as crianças, jovens e adultos além dos parques, dos espaços e equipamentos para ginástica, também tiveram livros, periódicos, roda de leitura com a participação de .Nivea Trigueiros, moradora do Calabar que estava prestigiando o evento, e resolveu contar algumas histórias para a garotada.
2009 promete!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Poetas do grupo 100%Calabar terão poesias publicadas em uma antologia poética

Rodrigo Pita e Nildes Trigueiros integrantes do grupo de Teatro e Poesia 100% Calabar tiveram suas poesias classificadas no IV concurso internacional da Antologia poética Valdeck Almeida de Jesus. 


Eu vi
(Rodrigo Rocha Pita) 


Uma criança de fome chorando
Uma velhinha sozinha esmolando
Um jovem rapaz
No lixo se alimentando 
Eu vi a sociedade segregar-se em dois mundos 
Eu vi o noticiário
Fazer piadas com políticos corruptos 
Eu vi a globalização dominar o mundo
Eu vi cada vez mais distante os dois mundos
Eu vi o pobre e o imundo
Eu vi o rico e o luxo 
Eu vi o capitalismo substituindo o amor
Até na fé pra curar a dor
O capital tem que te acompanhar 
Eu vi as palavras perderem sentido
Família, empresa
Dinheiro, justiça
Carro, carinho
Esperança? Essa talvez não mude. 



Rodrigo Rocha Pita é poeta desde criança. Morador do bairro Calabar, remanescente de um quilombo em Salvador-BA, atua como mediador de leitura, coordenador da Biblioteca Comunitária e colaborador nas várias atividades culturais que acontecem na comunidade onde reside. Participou da Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus – vol. 3.


A resposta

(Nildes Trigueiros Rodrigues) 


- Quem és tu, oprimido?

- Sou aquele que luta por um lugar ao sol.

- Sou aquele cujos avós foram chicoteados, 
colocados num tronco e comiam ração.

- Sou aquele que ajudou a construir uma nação,
não só com sua força braçal,
mas com sua contribuição cultural,
através da dança, música, literatura, iguarias.

- Sou aquele que reivindica os seus direitos;
direitos a ter acesso à universidade, 
a uma educação pública de qualidade.

- Sou aquele que deseja se ver nos jornais,
nas revistas, nos comerciais e programas de TV.

- Sou aquele que deseja ser respeitado
e não quer ser discriminado 
por causa da sua cor:
Negra - Mulata - Achocolatada!

- Eu... sou você!



Nildes Trigueiros Rodrigues nasceu na cidade de Salvador, é formada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia. Cursou Inglês na ACBEU e participou do projeto Pró-Leitura, contando histórias e desenvolvendo trabalhos para o incentivo da leitura no Colégio Governador Roberto Santos. Fez adaptações das histórias “O Gato de Botas” e “Joãozinho e Maria”. Também escreveu alguns livros infantis, ainda não publicados.