sexta-feira, 28 de maio de 2010

Mais opiniões de poetas e familiares sobre I Concurso de Poesia Abre a Boca Calabar


ENTREVISTA COM FAMILIAR

Entrevistadora: Nildes Trigueiros
Entrevistado: Natanael da Silva Beirão, pai de Nadson da Silva Beirão.



1 - Qual a preferência de leitura você identifica em sua família?
Os livros de poesia de Cecilia Meireles. E um dos que mais gosto é o livro Viver um grande amor.  Também algumas revistas como Veja, Contigo e Criativa.

2 - Qual a importância você ver na leitura para os seus filhos?
É muito importante para “abrir” a mente deles e aprender muito mais!

3 - Qual a sua opinião sobre o trabalho realizado na Biblioteca Comunitária do Calabar com as crianças?
Ótimo! É ótimo para o aprendizado deles.

4 - Você percebe alguma mudança nas atitudes e postura de seus filhos de pois que passaram a participar das atividades da biblioteca? Quais?
Sim. Eles estão mais obedientes. Criativos e tirando boas notas.

5 - Qual  foi a sua reação ao saber que a poesia do seu filho será publicada em um livro?
Nossa! Eu não sabia! Eles vão ter uma poesia publicada em um livro? Eu me emociono muito!


ENTREVISTA COM POETA MIRIM:

Nome: Cauam Roque de Almeida dos Santos
Idade: 7 anos      
Série: Terceiro ano da segunda série    
Escola: Centro Educacional Silva Falcão

Quando você começou a gostar de poesia?
Desde o ano passado (2009), quando entrei no Grupo de Poesia Calabar Força Total.

Como descobriu que gostava de poesia?
Quando eu vi os meninos recitando poesia na biblioteca. Daí eu pedi para entrar no grupo.

Alguém de sua família gosta de poesia? Quem?
Sim. Minha mãe.

Qual foi a reação de sua mãe, ao saber que sua poesia foi classificada para o livro?
Ela ficou feliz.

Quais são as poesias que você mais gosta? E os autores?
Tudo Passa de Valdeck Almeida de Jesus. Bem-te-vi  de Lalau e Laura Beatriz. A pipa de Lúcia Santori

O que te inspirou a você escrever essa poesia?
Quando eu vi a roda do carro rodando.

Como você sente vendo sua poesia publicada em um livro?
Emocionado!

Quando você passou a gostar de ler e escrever poesia, alguma coisa mudou no seu desempenho escolar?
Melhorei na leitura. Eu lia gaguejando muito. Agora eu leio melhor!

Você já mostrou a sua poesia a alguém? O que eles acharam?
Sim. Aos meu amigos. Eles acharam bonita.



ENTREVISTA COM EDUCADORA:

Nome: Nildes Trigueiros Rodrigues
Escolaridade: Superior completo em pedagogia
Faculdade: UNEB – Universidade do Estado da Bahia


1 – Desde quando você gosta de literatura?
Gosto desde que era criança. Amava os textos literários contidos nos livros de português. Porém, só a partir dos 16 anos é que li o meu primeiro livro literário.

2 – Como passou a gostar de literatura?
Um dia lendo um livro didático, me deparei com o texto “o homem nu” de Fernando Sabino. Me apaixonei sobremaneira pelo seu modo de escrever. Decidi ler seu livro. Resultado, não só li vários livros de Fernando Sabino, como também os li para algumas pessoas de minha família. E hoje é claro, leio obras de outros autores.

3 – Alguém de sua família gosta de ler? Quem?
Atualmente sim. Minha irmã, sobrinhos, minha mãe prefere que eu leia para ela.

4 – Desde quando atua como mediadora de leitura na Biblioteca Comunitária do Calabar.
Desde dezembro de 2007.

5 – Quais os seus autores e obras preferidas? Cite alguns.
José Saramago(Ensaio sobre a cegueira), Fernando Sabino (O menino no espelho, o homem nu), Castro Alves (O cântigo da esperança). Daniel Godman (Inteligência emocional), Spencer Johnson (Quem mexeu no meu queijo?). Muitos livros de escritores de livros infantis como: Ruth Rocha, Angela Lago, David Mckee, etc.

6 – Para você, qual a importância da literatura na formação do sujeito?
É de extrema importância porque o livro literário aguça a imaginação, leva o leitor a outros mundos, emociona, dá prazer, melhora a criatividade, a concentração e amplia o conhecimento.

7 -  Fale um pouco do seu trabalho sobre  o fomento à leitura literária que você realiza na Biblioteca Comunitária do Calabar.
Realizo uma atividade chamada a Hora do Encantamento, o qual se resume em leva a criança ao encontro do prazer, da reflexão, da fantasia que o livro literário proporciona. Não somente através da leitura coeltiva de livros infantis, mas também, nos ensaios de recitais poético, bate papo e desafios sobre autores, obras literárias e outros para ampliação do saber.

8 – Você percebe alguma mudança nas atitudes e oistura das crianças que participam das atividades de mediação que você realiza? Comente.
Sim. Algumas crianças, passaram a tomar livros emprestados regularmente. Alguns que só tinham interesses por livros de poesias passaram a ler outros gêneros. Houve melhorias nas  sua notas na escola e melhoram sua leitura.

9 – Você percebe reconhecimento da comunidade do trabalho que realiza com as crianças? Comente.
Sim. Porque recebo elogios, não só da mães da crianças como também de alguns usuários e visitantes da biblioteca, que me parabenizam pelo trabalho desenvolvido.


quinta-feira, 20 de maio de 2010

Opiniões de poetas e familiares sobre I Concurso de Poesia Abre a Boca Calabar

Entrevista com familiar:
Entrevistada:  Claudia Almeida dos Santos, 32 anos, mãe de Cauam Roque Almeidagaroto que teve a poesia publicada no livro.
"Fiquei muito feliz em saber que a poesia do meu filho foi selecionada. Este concurso foi muito interessante, pois incentivou ainda mais meu filho a escrever. Participando das atividades de poesia na biblioteca, ele melhorou muito na escola. Assim como foi importante para o meu filho, o concurso é muito bom para todas as crianças do Calabar, pois incentiva as crianças a escreverem e melhorar no estudo. Eu também gosto de poesia, adoro Cecília Meireles. Mas minha preferência é por romances". 




Entrevista com poeta selecionado:
Entrevistador: Rodrigo Pita, coordenador da Biblioteca Comunitária do Calabar.
Entrevistada: Janaina Bonfim Santos, 18 anos, moradora do Calabar, ensino médio completo, frequantadora da Biblioteca Comunitária do Calabar.


Desde quando você gosta de poesia? Desde os 12 anos. 
Como descobriu que gosta de poesia? Lendo poesia, me incentivou a escrevê-las. Alguém em sua família gosta de poesia? Minha mãe e minha irmã. Minha irmã já participou do grupo de poesia da BCC. 
Como a sua família se sentiu ao ver a sua poesia publicada em um livro? Ainda não viram o livro, mas ao saber que fui classificada, minha mãe ficou orgulhosa. 
Quais as poesias de que você mais gosta? Quem são os autores? Muitas. Exemplo: Sonetos de Luis De Camões. 
Como você escolheu o tema de sua poesia? Fui incentivada a fazer com o tema sobre o Calabar, daí o titulo. 
Como você se sente ao ver uma poesia sua publicada em livro? Feliz, pois é uma iniciativa válida. É uma forma de agregar pessoas e incentivar o gosto pela poesia. 
Você acha esse concurso uma importante iniciativa no Calabar? Por quê? Bastante. Porque mostramos nossa visão sobre nossa comunidade. Onde pudemos mostrar outra realidade da comunidade, diferente do que muitos pensam. 
A idéia para o próximo concurso é que o tema seja livre, não tenha limite de idade e que 50% das poesias selecionadas sejam de poetas de outras comunidades. O que você acha disso? É uma iniciativa válida, pois irá oportunizar novas pessoas que talvez não tenham esta oportunidade que estamos tendo agora. Também ajudará as pessoas a enxergarem o Calabar de outra forma. Sobre o tema livre será melhor, pois não limita nossa inspiração, ajuda mais. E não ter limite de idade será bom também para oportunizar mais pessoas. 


Poesia de Janaina Bonfim

Quem sou eu? 

Da luta nasce a vitória 
Da resistência nasce o morar 
De um lugar que tem raízes na história 
Que é uma comunidade antes de ser Calabar 
Eu sou mais do que falam 
Sou além do que pensam 
Sou mais eu 
Sou mais quilombo 
Sou luta, sou coragem, sou dignidade. 
Meu povo é porreta 
É povo afro e brasileiro 
Sou Calabar Sou guerreira!

LANÇAMENTO DO LIVRO DE POESIA ABRE A BOCA CALABAR

Agora é definitivo. 

O que?  Lançamento do Livro de poesia Abre a Boca Calabar -Coletânea de poesias selecionadas no I Concurso de Poesia Abre a Boca Calabar, idealizado e realizado pelo poeta Valdeck Almeida de Jesus e a Biblioteca Comunitária do Calabar
Quando? 29 de maio de 2010 (Sábado)
Onde? Biblioteca Comunitária do Calabar
Que hora: 15h
Quem pode participar? Qualquer pessoa que resida no planeta terra.
Quem não pode participar? Extraterrestres (deixa para a próxima)

Programção:

Vídeo do projeto
Roda de poesia
Falas: 
*Rita Margarete - importância da poesia - didático
*Marcos Peraltas - A importância da poesia
*Rodrigo Pita, Nildes Trigueiros e Valdeck Almeida de Jesus- a poesia no Calabar e a perspectiva de outros concursos
*Lanche
*Autógrafos: para um componente da família; um livro para um comprador


CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR


sábado, 15 de maio de 2010

Relato do Lendo e Aprendendo 2010

O primeiro Lendo e Aprendendo de 2010 apresentado pelo aluno de pedagogia e educador da Biblioteca Comunitária do Calabar, Igor Santos Sena. Primeiramente nos mostra a evolução da BCC e o alto desenvolvimento da capacidade técnica e pedagógicas dos educadores da Biblioteca. Nós educadores que estamos sempre preocupados em não repetir erros que freqüentemente percebemos em nossa educação escolar, procuramos sempre conciliar o conhecimento teórico com a prática, mas de uma maneira mais dinâmica e lúdica na qual realmente possamos alcançar os nossos objetivos que é conquistar novos leitores, de maneira, que nossas atividades propostas seja desejada e prazerosa para os nossos meninos e meninas.
Sabemos que conquistar novos leitores na sociedade da tecnologia e ainda mais em uma comunidade que não tem um histórico de leitores não é tarefa fácil. Porém desde de 2006 que estamos mudando este cenário no Calabar, primeiramente éramos jovens sonhadores e alguns ainda nem leitores eram, mas com uma imensa vontade de mudar uma realidade que não nos agradava. Discutimos o que não gostávamos na escola quando éramos estudantes e fizemos da BCC uma biblioteca residencial. Assim a denominamos não só porque cuidamos dela como se fosse nossa casa, mas também possibilitamos que todas as crianças e demais freqüentadores tenham este mesmo sentimento. E temos a honra de dizer que este objetivo vêm sendo cumprido, pois o nosso dia-a-dia nos mostra que assim acontece.

Neste primeiro Lendo e Aprendendo além de aprendermos sobre Múltiplas Inteligências definimos diversas estratégias para colocar este conhecimento em prática. Ao decorrer deste mês, divulgaremos aqui nossas táticas com este tema para desenvolver atividades de incentivo à leitura.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Atividades de Formação 2010

Próxima sexta, 14/05/10 a Biblioteca Comunitária do Calabar inicia suas atividades de formação para educadores. O estudante de pedagogia e educador da Biblioteca Comunitária do Calabar, Igor Santos Sena dará inicio a atividade bimestral Lendo e Aprendendo. Atividade que tem o objetivo de utilizar os conhecimentos teóricos para realização e aprimoramento das atividades realizadas na BCC.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Encontro de Formação

A 1ª Oficina de mediadores de leitura aconteceu dia 29 de abril de 2010 na Biblioteca Comunitária do Calabar. Mediadores das bibliotecas da rede Emredando Leituras participaram da Oficina ministrada por Clarice Valladares e Rita Margarete (ambas consultoras da Avante). Inicialmente os participantes desfrutaram do espaço de leitura da Biblioteca apreciando o variado acervo com mais de 50 livros doados pela Avante e pela Biblioteca C. do Calabar para os mediadores. Depois de uma roda de conversa sobre as obras preferidas, com a participação de crianças da comunidade do Calabar, o grupo discutiu a metodologia do programa Prazer em Ler-PPL.

VISITE O SITE DO Emredando Leituras