quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Pequeno relato sobre 50 TONS DE CINZA





Ana  Steele é uma universitária que trabalha em uma loja e mora com sua amiga jornalista Katherine Kavanagh. A senhorita Steele, por um capricho do destino conhece o bilionário Christian Grey, um rapaz bonito, misterioso e com gostos esquisitos.
Ana e Christian começam uma relação meio conturbada, como falamos no bom baianês, um verdadeiro flerte seco um com o outro.
Christian então passa a cortejar a senhorita Steele e entre tapas e arranhões os dois acabam se beijando e futuramente acabam transando. Pronto, a senhorita Ana, que apesar de ter 21 anos acaba de perder a virgindade. 
O impressionante do livro não é o fato de uma garota de 21 anos ser virgem. O que impressiona é a forma que a autora conta em detalhes picantes sem nenhuma censura os encontros amorosos entre o casal. 50 TONS DE CINZA é um dos livros mais ousados, literalmente falando, dos últimos tempos. O senhor Grey é um desses homens cheios de fantasias sexuais macabras e além de roubar a pureza da senhorita Steele, acaba envolvendo-a também em suas fantasias.
Coitada, nem bem perdeu a virgindade e já esta envolvida em fantasias sinistras. Enfim, este livro que está fazendo grande sucesso entre o público feminino- principalmente, já tem fila de espera na Biblioteca e o público juvenil que pouco se interessa por leitura parece que acordaram leitores. A pergunta é: O LIVRO COM ESTE CONTEÚDO DEVE OU NÃO SER EMPRESTADO?

Por Rodrigo Pita